XVII Congresso Sul Brasileiro de Medicina Intensiva

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Marcadores inflamatórios plasmáticos como preditores de disfunção em longo prazo nos sobreviventes de doenças críticas

Objetivo(s)

Determinar se os níveis séricos das interleucinas IL-6 e IL-10, na alta hospitalar, estão associados com o desempenho funcional e cognitivo em longo prazo após a alta da UTI.

Métodos

Este é um estudo de coorte retrospectivo realizado em Unidade de Terapia Intensiva Mista de um Hospital Universitário de 20 leitos, com pacientes sobreviventes de doenças críticas, sob desfecho de disfunção geral e cognitiva. Os indivíduos foram entrevistados após alta de UTI, sendo a mediana do tempo de 51 meses. Nesta entrevista, seu estado cognitivo e funcional foi avaliado e amostras de sangue foram coletadas para quantificação de IL-6 e IL-10. Através de revisão de prontuário, as mesmas categorias de informações foram comparadas com os dados obtidos durante a internação hospitalar entre janeiro de 2008 a dezembro de 2011. O estado cognitivo foi determinado pelo Mini Exame de Estado Mental (MEEM). O padrão funcional foi determinado pelo Índice de Barthel e pela escala de Lawton e Brody. O sangue, na internação hospitalar, foi obtido nas últimas 48 horas antes da alta hospitalar e, posteriormente, no encontro de seguimento em longo prazo. As disfunções de longa duração foram avaliadas no ambulatório da Universidade ou no domicílio do paciente, dependendo de sua conveniência. O estudo não realizou intervenções individuais.

Resultados

Dos 663 indivíduos inicialmente elegíveis, 215 (32%) foram a óbito. Dos 487 restantes, 369 (76%) pacientes não foram localizados após 3 tentativas de contato telefônico e 19 (4%) negaram a participação. Assim, 60 indivíduos foram analisados. Os pacientes nos 25º percentis mais elevados, tanto da IL-6 como da IL-10, apresentaram um pior desempenho em longo prazo no MEEM, no Índice de Barthel e na Escala de Lawton e Brody, mesmo quando realizado ajustes para fatores de confusão. Os níveis plasmáticos de IL-6 e IL-10 coletados durante as visitas de seguimento não foram associadas com desempenho em longo prazo e a média das concentrações foi similar as de indivíduos saudáveis.

Conclusão

As concentrações elevadas de IL-6 e IL-10 circulantes na alta hospitalar foram associadas a disfunção geral e cognitiva em longo prazo em sobreviventes da UTI.

Referências

Área

Neurointensivismo

Instituições

Autores

Felipe Dal-Pizzol, Marcus Maciel, Elizabeth Buss Lunardelli, Sabrina Benedet Francieli Vuolo, Cristiane Damiani Tomasi, Cristiane Ritter, Henrique Antonio Delziovo, Rayane Lima