XVII Congresso Sul Brasileiro de Medicina Intensiva

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Estresse em profissionais de um Serviço de Atendimento Móvel de Urgência

Objetivo(s)

O presente estudo teve como objetivo geral avaliar a ocorrência de estresse em enfermeiros, condutores socorristas, técnicos de enfermagem e médicos que trabalham no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência de Assis, de acordo com Escala de Estresse Percebido. E como objetivo específico, caracterizar os entrevistados e comparar os resultados quanto ao gênero e a categoria profissional.

Métodos

A pesquisa teve caráter exploratório, transversal e quantitativo. A amostra foi composta por profissionais que atuam diretamente na intervenção do Serviço de Atendimento Médico de Urgência. Para coleta de dados foi utilizado o questionário Perceived Stress Scale –PSS, ele foi traduzido e validado para o português em 2007.O projeto foi autorizado pelo CEP do Hospital Moriah com o parecer 1.612.794.

Resultados

Participaram da pesquisa 18 profissionais, de um total de 23, sendo 3 médicos, 2 enfermeiros, 6 técnicos de enfermagem e 7 condutores. Sendo eles 11 do sexo masculino e 7 do sexo feminino. A pesquisa evidencia que as mulheres obtiveram uma média geral de escore de estresse maior que a dos homens, considerando as diferentes categorias profissionais elas também mostraram níveis mais altos de estresse. Através dos dados nota-se que, a maioria (66,7%) dos profissionais entrevistados apresentou nível médio de estresse, apenas (27,8%) nível baixo, e (5,6%) nível alto, considerando os escores de 0 a 13,4= baixo, 13,5 a 26,8 = nível médio e acima de 26,9 alto nível de estresse.

Conclusão

Conclui-se que a maioria dos entrevistados encontra-se em um nível médio de estresse, essa exposição continua a fatores estressores acarreta complicações como a ansiedade, a depressão e outras patologias associadas a esse estado. A partir das evidencias apresentadas nessa pesquisa acredita-se que é necessário implantar medidas de controle para melhorar ainda mais a assistência prestada à população, já que a excelência do cuidado está ligada ao estado físico, técnico e psicológico desses trabalhadores.

Referências

LUFT, Caroline Di Bernardi; SANCHES, Sabrina de Oliveira; MAZO, Giovana Zarpellon and ANDRADE, Alexandro. Versão brasileira da Escala de Estresse Percebido: tradução e validação para idosos. Rev. Saúde Pública [online].vol.41, 2007.

Área

Multidisciplinariedade

Instituições

Autores

Kethilin Talita Persiliano Aragão, Cinara Vieira Bezerra, Caroline Lourenço Almeira Pincerati, Leonardo Monteiro Plantier, Carla Barbosa