XVII Congresso Sul Brasileiro de Medicina Intensiva

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Prevalência de sede nos pacientes críticos internados em uma unidade de terapia intensiva de um hospital público secundário

Objetivo(s)

A sede é a sensação associada à necessidade de água do organismo; uma percepção que provoca o desejo de beber líquidos. É um sintoma multidimensional, apontado como mais intenso que fadiga, ansiedade, fome, dispneia e dor. Trata-se de um dos sintomas mais penetrantes, intensos e inadequadamente tratados nas UTIs. O objetivo deste estudo foi verificar a prevalência de sede na unidade de terapia intensiva (UTI).

Métodos

Estudo prospectivo observacional realizado em uma UTI clínico-cirúrgica de um hospital público secundário no período de agosto de 2016 a março de 2017. Dados coletados através de pergunta objetiva para todos os pacientes internados com nível de consciência preservado ou com sedoanalgesia superficial (RASS 0 ou -1).

Resultados

Foram realizadas 343 avaliações de 171 pacientes. A idade média foi 63,04 anos (±17,8), 59% do sexo masculino, SAPS médio 63,45 pontos (±16,78). O principal motivo de internação foi sepse (41,5%), seguido de causas respiratórias (13,5%), cardiovasculares (12,9%), cirurgias eletivas e de urgência (12,3%) e causas neurológicas (8,2%). Além destas, outras causas diversas foram responsáveis por 11,7% das internações. A maior parte dos pacientes (56,7%) estavam sob ventilação mecânica (VM). A taxa de mortalidade na UTI foi 24% e hospitalar 40,4%. Considerando o total de 171 pacientes, 101 (59,1%) apresentavam condições clínicas de responderem ao questionamento. Destes 101 pacientes, 60 (35%) apresentavam sede, 17 (9,94%) estavam sob VM.

Conclusão

A sede é um sintoma prevalente e importante na UTI e deve ser acessado de forma sistemática. A VM não é uma barreira para a avaliação da percepção de sede. Dessa forma, conhecendo a prevalência e avaliando sistematicamente os sintomas poderemos controlá-los de forma mais eficaz através de protocolos de avaliação e da introdução de medidas para alívio e prevenção da sede nos pacientes críticos.

Referências

Área

Multidisciplinariedade

Instituições

Autores

Moreno Calcagnotto dos Santos, Valéria Weymar Barros, Tiago Almeida Ramos, Fernando Bourscheit, José Pettine, Ana Flávia Gallas Leivas, Aline Vanessa da Silva Martins, Cláudia Regina da Silva Souza