XVII Congresso Sul Brasileiro de Medicina Intensiva

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

MOBILIZAÇÃO PRECOCE: ROTINA EM UM HOSPITAL DE MÉDIA COMPLEXIDADE

Objetivo(s)

Descrever o perfil de mobilização precoce dos pacientes críticos na Unidade de Terapia Intensiva assistidos pela equipe multiprofissional.

Métodos

Estudo observacional, descritivo e retrospectivo, composto por indivíduos que internaram na UTI adulto de um Hospital de Média complexidade, no período de janeiro a maio de 2017. Participaram do estudo pacientes com idade ≥ 18 anos, que internaram na UTI nesse período. Os dados referentes a sentar fora do leito, sentar beira leito, ortostatismo e deambulação foram coletados diariamente. A retirada do paciente do leito era discutida durante a visita multidisciplinar, a fim de organizar a logística da atividade proposta. Neste momento eram também organizados em qual período o paciente sairia do leito. Foram respeitados os critérios de segurança para a mobilização precoce. Foi realizada uma análise descritiva dos dados, utilizando o Programa SPSS® versão 20.0 para Windows

Resultados

Foram admitidos na unidade 279 pacientes com idade média de 54,29 ± 19,8 anos, cujo tempo médio de permanência na UTI foi de 6,63 dias, sendo 39% do gênero feminino e 61% do gênero masculino. O perfil dos pacientes admitidos foi de 19% cirúrgicos e 81% clínicos. A taxa de assistência fisioterapêutica foi de 100%. Destes 279 pacientes 41,5% sentaram fora do leito, 27,78% sentaram beira leiro, 15% realizaram ortostatismo e 20% deambularam.

Conclusão

Pode-se concluir que grande parte dos pacientes desta unidade foi mobilizado precocemente, uma vez que a rotina de mobilização está bem estabelecida a partir da discussão da visita multiprofissional.

Referências

Área

Multidisciplinariedade

Instituições

Autores

Ana Carolina Zanchet Cavalli, Shanlley Cristina Silva Fernandes, César Augusto Meirelles de Almeida, Soraia Dornelles Schoeller, Grey Robson Filippi