XVII Congresso Sul Brasileiro de Medicina Intensiva

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Perfil de pneumonia associada a ventilação mecânica em um hospital do sul de Santa Catarina no primeiro semestre de 2016.

Objetivo(s)

Relatar o perfil de pneumonia associada a ventilação mecânica de pacientes em UTI no primeiro semestre de 2016 quanto aos profissionais que realizaram a intubação, microorganismo isolado e o tempo de internação.

Métodos

As informações foram obtidas em prontuário, exame clínico e complementar e revisão da literatura.

Resultados

Foram registrados 44 casos de pneumonia associada a ventilação mecânica em pacientes com idade média de 64,9 anos +/-16,1. A mediana de tempo de intubação antes de desenvolver a pneumonia foi de 10 dias e a mediana de tempo de internação antes de desenvolver pneumonia foi de 13,5 dias. Houve demora para obtenção de leito de UTI em 2 pacientes, havendo tempo de internação sob ventilação mecânica fora da UTI superior a 24 horas. A mediana do tempo total de internação na UTI destes pacientes foi de 31 dias. Quanto aos profissionais que realizaram a intubação: anestesista (10), emergencista (6), intubado em outros hospitais (6), intensivistas (3), residente (10), ignorado (8) e traqueostomizado (1). Vinte pacientes evoluíram com alta hospitalar, 23 óbitos e 1 transferência. Quando isolada bactéria causadora, os gram negativos não fermentadores foram mais frequentes, sendo em 4 casos de Pseudomonas aeruginosa e 3 casos de Acinetobacter spp. Enterobacterias foram isoladas em 6 casos, sendo 2 casos de Klebsiella pneumoniae, 2 Enterobacter spp, 1 Proteus vulgaris e 1 caso Escherichia coli. O Staphylococcus aureus foi isolado em apenas 1 caso.

Conclusão

A pneumonia constitui uma das infecções mais frequentes em nosso hospital. A grande heterogeneidade dos profissionais que realizam a intubação, e o fato de que muitos pacientes são tratados sem realizar culturas para identificar o agente etiológico, são fatores identificados por este estudo que podem ser trabalhados para melhorar a qualidade de assistência em nossa instituição.

Referências

Área

Doenças Respiratórias

Instituições

Autores

Rogério Sobroza de Melo, Emyle Brito de Souza, Leandro Iran Rosa, Ariane Elias Antunes, Alice Guarda Sperotto