XVII Congresso Sul Brasileiro de Medicina Intensiva

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Síndrome de Bouveret – Complicação de colecistopatia: Relato de caso

Objetivo(s)

Relatamos um caso sobre Síndrome de Bouveret que foi tratado cirurgicamente, destacamos os pontos dessa rara complicação de colecistopatia e salientamos a importância do seu diagnóstico precoce.

Métodos

Mulher, 79 anos, internada por quadro de astenia, náuseas e vômitos, inapetência e diarreia paradoxal há 2 semanas – episódios de diarreia intercalados com constipação de 3 dias. Realizada tomografia de abdome que demonstrou achados compatíveis com síndrome de Bouveret. Submetida a retirada de cálculos biliares gigantes e correção de fístula. Encaminhada a unidade de terapia intensiva para suporte hemodinâmico. Evolui com insuficiência respiratória no pós operatório e posterior parada cardiorrespiratória, evoluindo a óbito.

Resultados

A síndrome de Bouveret é uma complicação rara de colecistite, causada pela passagem e impactação de um grande cálculo biliar através de uma fístula entre a via biliar e o tubo digestivo. O íleo biliar é responsável por 1-4% de todos os casos de obstrução do intestino delgado – a síndrome corresponde a obstrução a nível duodenal. A suspeita clínica é essencial para o diagnóstico. A doença calculosa biliar é uma condição com elevada prevalência, podendo atingir aproximadamente 10% dos indivíduos. Complicações não tão comuns são as fístulas de vesícula biliar, a síndrome de Mirizzi e o íleo biliar. Geralmente ocorre em mulheres idosas, com uma idade média de 70-75 anos. A fístula mais comum é a colecisto-duodenal (em 60% dos casos). Os sintomas clínicos são inespecíficos, os mais comuns são descritos como uma tríade de dor epigástrica, náuseas e vômitos. O exame de imagem com maior importância é a tomografia computadorizada, que consegue identificar a Tríade de Rigler em aproximadamente 77% dos casos (obstrução do intestino delgado, pneumobilia e cálculo biliar ectópico). Apesar de novos métodos serem descritos para tratamento, a cirurgia continua a ser a primeira opção.

Conclusão

A síndrome de Bouveret cursa com um quadro de obstrução intestinal que pelo perfil dos pacientes acometidos e pelo diagnóstico tardio cursa com altas taxas de mortalidades, o seu reconhecimento precoce altera morbi-mortalidade.

Referências

Área

Peri operatório

Instituições

Autores

Camila Anton, Júlia Bortolin, Ana Carolina Pickcius Valoja de Collo, Rodrigo Duarte Perez